3 dicas de escrita da Ann Handley, especialista em marketing de conteúdo

Tenho me dedicado ao estudo sobre produção de conteúdo e o uso de storytelling, entendendo que a escrita criativa é uma ferramenta cada vez mais útil, aplicada em diversas áreas.

Sobre esse assunto, um livro que gosto bastante é o Everybody Writes, da Ann Handley. A Ann é uma especialista em marketing de conteúdo e trabalha com escrita para meios digitais, além de dar consultoria e ter uma newsletter muito legal que vale a pena seguir. Infelizmente o livro ainda não foi traduzido para o português, mas dá uma boa base sobre como produzir texto e conteúdo para os diversos formatos, tendo uma preocupação muito grande com a narrativa.

Na última newsletter que eu recebi da Ann, de número 70, ela dá dicas sobre o seu processo de escrita, que pode ser usado para diversas áreas de atuação. Gostei bastante, porque percebi que as sugestões dela têm muito a ver com as técnicas que eu também desenvolvi ao longo do tempo, na minha vida profissional, sendo redator publicitário, e também na minha escrita de ficção.

Basicamente ela aponta três etapas:

  1. Escrever diariamente por 15 minutos: registre pensamentos sem compromisso e sem a obrigação de gerar um texto completo. Dessa forma você gera material para trabalhar depois.
  2. Escreva rapidamente a primeira versão do seu texto: sem pensar muito e sem se policiar. Mas para facilitar o processo, antes de começar a escrever, dê uma olhada nas suas anotações diárias e aproveite ideias e insights que você foi anotando de forma aleatória.
  3. Reescreva com cuidado e atenção: depois que a primeira versão já está escrita, volte a ela para reescrever, preocupando-se em melhorar cada frase e cada parágrafo.

Na newsletter, a Ann conta que criou esse método porque ela odeia a parte de produzir a primeira versão, por isso desenvolveu um processo que ajuda nesse trabalho.

Para mim, é semelhante. Já falei em outros textos sobre a necessidade de se produzir uma base que possa ser trabalhada. Isso vem do meu trabalho com publicidade. Para poder escrever um texto, sempre precisei de um briefing, que nada mais é do que um conjunto de informações iniciais para que eu possa criar o texto.

No caso de Ann, ela criou um método de produzir essa base de informação inicial: escrever 15 minutos por dia, sobre o tema que você precisa produzir conteúdo.

E essa técnica é muito útil, porque rompe ainda mais a barreira de se policiar na hora de produzir a primeira versão, além de ter a vantagem de nunca começar com uma página em branco.

Eu, particularmente, uso muito o celular, sempre anotando pensamentos ou novas ideias no Evernote. Quando vou escrever, sincronizando com o computador, já tenho uma base para trabalhar. Tenho vontade de voltar a usar Acho que as anotações em cadernos são bastante produtivas, principalmente quando se tem esse hábito de se escrever todo dia como sugere a Ann Handley, e tenho vontade de usar mais essa opção. Outra técnica bastante útil são as Morning Pages, criado pela autora Julia Cameron, mas isso eu falarei melhor em outro post.

O ponto fundamental é: aproveite cada momento para ir anotando coisas sem compromisso para ter material de sobra quando precisar produzir seus textos. Isso ajuda muito.

***


***

Links:

Para assinar a newsletter da Ann Handley – https://annhandley.com/newsletter

Livro da Everybody Writes, da Ann Handley – https://www.amazon.com.br/Everybody-Writes-Go-Creating-Ridiculously-ebook/dp/B00LMB5P0G/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s